Ser minimalista

Já conhecia o conceito mas nunca o tinha posto em prática.

Na verdade, é muito difícil pensar-se nestas coisas quando se tem uma vida muito ocupada. Mas, por vezes, a vida prega-nos partidas e somos obrigados a parar.

Foi o que me aconteceu…

Aconteceu-me um cancro e a vida parou naquela hora em que o médico disse: “Você tem leucemia”.

Pois bem… ali fiquei naquele hospital, meses e meses a fio. E agora, em casa, outro tanto tempo de recuperação, sem poder estudar nem trabalhar… Como ocupar o tempo?

O corpo parou, já não é o que era… Já não posso exigir dele aquilo que exigia… E, por isso, decidi exigir mais da cabeça… cultivar-me…

Toca a ocupar o tempo com investigações… toca a ler sobre os mais diversos assuntos… E um desses assuntos foi organização.
Toca a organizar a vida.

Sim, hoje venho falar sobre a vida. Sobre a vida minimalista.

Mal tive alta, decidi ocupar-me a organizar a casa. Comecei por colocar de parte tudo aquilo que não era utilizado (livros, roupas, etc.) para donativos. Depois, armário a armário, gaveta a gaveta lá fui eu colocando tudo em ordem… Ficando apenas o estritamente necessário. Em seguida, uma limpeza a fundo… Tudo com muita calma e com todos os cuidados, de modo a não me prejudicar… E, de repente, a casa estava como nunca esteve.

Segundo várias leituras, uma casa limpa e organizada transmite pensamentos positivos… Paz, harmonia…

E, depois de uma casa organizada, também nós, por vezes, precisamos de uma organização… E nada melhor do que uma mudança no visual e de rotina. Ser também minimalista no vestuário e nas nossas acções…
Utilizar roupas simples, apenas de uma cor… Bege, preto e branco, para mim são as cores base. Não utilizar maquilhagem… Ou utilizar apenas rímel.
Também muito importante ter-mos os nossos momentos de relaxamento… desconectar do resto do mundo… Encontrar a paz interior.
A vida não é só trabalho, temos de dar valor às outras coisas… ao lazer, à família… Nada melhor do que ocupar parte do nosso tempo com “os nossos”. Conversar, ajudar naquilo que precisarem, dar uns passeios…

E finalmente, ser minimalista em tudo o resto…

No dia-a-dia poupar energia, poupar água, comprar menos (o estritamente necessário)…

Aconselho vivamente a experimentarem…
(Atenção que eu sei que é difícil para a maioria das pessoas conseguir a organização máxima na sua vida. No entanto, penso que não é impossível. Basta começar aos poucos…)

Como todos já devem ter ouvido, “menos é mais”.

Um beijinho enorme.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s