Há dias assim

Há dias em que os pensamentos me consomem.

Dias em que mal acordo começo a pensar e só paro quando adormeço.

E penso em tudo ao detalhe…

E questiono-me…

Porquê? Porquê a mim?

Que mal tão grande fiz eu para merecer isto?

Que mal tão grande fiz eu para ter que passar por isto tudo?

Não chegava partir uma perna?

Será isto uma lição?

E penso, penso, penso…

E as outras pessoas com cancro? Que mal fizeram elas?

Ninguém merece ter um cancro…

Ninguém merece dar esta noticia à família! Não senhor! Que mal fez a família para merecer isto? Sim… porque a família vai sofrer… não tanto como nós… mas vai sofrer… vai! Porque vão haver dias em que estamos tão mal que não vamos sair da cama para nada… e vão surgir complicações, infecções… coisas más… e a família vai ficar preocupada… claro que vai!

Ninguém merece aqueles tratamentos que nos deixam mascarados de outra pessoa… que nos deixam sem nos conhecer-mos… Tirano-nos o cabelo, incham-nos a cara, incham-nos a barriga… para além de que, enjoam-nos, fazem-nos vómitos, provocam-nos tromboses, derrames… tudo o que é mau…

Ninguém merece estar fechado num hospital meses a fio! Não! Porque é horrível estar internado… apesar dos enfermeiros serem fantásticos, apesar das auxiliares serem incríveis e os médicos serem de excelência… apesar disso tudo… ninguém merece!

Ninguém merece estar longe da família! Isso é que não… mas acontece que a família está numa cidade e nós noutra… acontece também que as visitas devem ser as mínimas possíveis…

Ninguém merece que isto aconteça assim de repente na vida…

Mas acontece!

Acontece e a quem menos se espera…

Acontece e não há nada a fazer… não há retorno…

Acontece e resta lutar…

Acontece e resta ser forte…

Porque se não formos fortes o suficiente vamos sofrer a dobrar…

Então vamos ser fortes!

 

 

 

 

 

 

A depressão

E não bastava ter cancro, como também apanhei uma grande depressão… Porquê? Porque eu não conseguia estar ali… eu não conseguia estar fechada… eu não conseguia estar longe delas… não não não!

E desesperava, e desesperava todos os dias…

E chorava… E chorava todos os dias…

A porra da depressão não me deixou o internamento inteiro… consumiu-me até não poder mais…

Era uma tristeza enorme… uma vontade enorme de chorar…

Imaginem só que eu acordava e começava logo a chorar…

Era assim… dias e dias sem conta!

(MAS TAMBÉM HAVIA DIAS BONS, COMO JÁ FALEI NOUTROS TEXTOS)

E lá vinha uma psicóloga, e outra… e outra… mas pouco me ajudavam… ou nada até na verdade…

Na verdade, a depressão terminou quando me colocaram dali para fora… Quando ouvi a palavra “alta”…

Alto que vou embora! Alto que chegou a minha vez de voar! Alto que aí vou eu!

Atenção que isto não acontece a toda a gente…

Deixei apenas um desabafo… e deixo também um beijo e uma definição de depressão que encontrei, já agora.

“A depressão é uma «perturbação do humor» que se caracteriza por
alterações do estado de ânimo e que acarreta prejuízos para a vida psíquica e
para o funcionamento comportamental do sujeito. Trata-se de um quadro
clínico que afecta negativamente o modo como as pessoas se sentem,
pensam e agem, sendo amplamente aceite na comunidade científica a
presença de um conjunto bem definido de sintomas.
O diagnóstico de depressão implica, ainda, que um determinado número de
sintomas se apresentem ao mesmo tempo e durante um determinado período
de tempo.”

 

Referências bibliográficas: Ponciano, E. & Pereira, A. (2005). Estudante: vamos conhecer a depressão. Coimbra: SASUC Edições.

Pinterest. Retirado a 26 de março de 2018 de https://www.pinterest.pt/pin/673006738037407644/

O sangue

Como podem ver na imagem, uma pessoa com leucemia irá apresentar:

eritrocitos

+neutrófitos

+limfocitos

+monocitos

e

plaquetas

 

 

https://www.google.pt/search?q=Leucemia&tbs=rimg:CRZUeqUMGMprIjjfwo0D3izgaPebelySz3TWGMOBEjxlO0aZ13Qlnz56USZtG_1UKMAHs0zVmcGrjkbTF1Qk6rVa7MCoSCd_1CjQPeLOBoEZPjqzptXYwQKhIJ95t6XJLPdNYRM6Uqt5-6peAqEgkYw4ESPGU7RhFCalzczH-BtioSCZnXdCWfPnpREdpwDwRNXqeUKhIJJm0b9QowAewRSxiqW_1M3zT8qEgnTNWZwauORtBHsRotoiF4bpyoSCcXVCTqtVrswEexGi2iIXhun,isz:l&tbm=isch&source=lnt&sa=X&ved=0ahUKEwj534yDrYjaAhUH8RQKHUb_BZsQpwUIHw&biw=1242&bih=557&dpr=1.1#imgdii=GMOBEjxlO0af8M:&imgrc=FlR6pQwYymurgM:

Gases intestinais (Tenho de falar nisto…)

Bem, logo desde o inicio da doença vão começar a tomar muita muita muita medicação.

Esta medicação vai alterar um pouco o funcionamento do vosso intestino… E vai provocar muitos gases, tantos gases que por vezes ficarás cheio de dores de barriga…

Tantos gases que vai haver dias que não te vais conseguir controlar… E na verdade não te podes controlar, porque se não deitares esse ar todo para fora, vais ficar mal…

Então digo-vos uma coisa… mesmo que estejam num quarto duplo, não se controlem, não façam isso… A outra pessoa está igual, está a passar pelo mesmo… Ela também tem gases! Ela também não os pode controlar…

Fala com ela, pergunta se sente isso! Assim sentem-se os dois melhor… Assim sabem os dois que se houverem barulhos estranhos no quarto, são gases!

São gases e que mal tem? Não tenham vergonha, quem tem vergonha passa mal!

E eu passei muitas vezes, até que apanhei um susto! A minha barriga inchou tanto e doía tanto que eu pensei que ia morrer! Ai pensei! Pensei que ia rebentar como um balão!

Aviso desde já que os gases começam no inicio do tratamento e vos acompanham até ao final… Não é muito confortável, mas vão ter de saber lidar com eles…

O que não quer dizer que hajam pessoas às quais isto não acontece, atenção!

Mas toda a gente que conheci, teve gases e tem gases!

Vá, beijocas.

Agora dou valor à vida

Agora dou valor à vida. Agora dou valor ao que é viver. Eu nunca soube realmente o que era viver, não… Nunca soube!

Viver é muito mais complexo… Viver exige olhar ao pormenor.

Viver não é andar a correr, não! (o que não significa que às vezes não tenha de ser). Viver não é isso, não. Viver é saber olhar à volta, é saber apreciar. Viver é saber dar valor às pequenas coisas. E eu nunca soube fazer isso. Tudo passou ao lado… 22 anos de coisas a passar ao lado, 22 anos de pormenores perdidos…

Viver é olhar ao pormenor, sim! É sair pelas ruas da nossa cidade e saber olhá-las, cada pormenor… Aqueles azulejos, já reparaste bem neles? Olha bem à tua volta, todas essas casas coloridas… Olha bem à tua volta, tanta gente! Sorri! Olha bem, há tanto há tua volta… Já reparaste que quando sais à rua, só olhas para a frente?

O pormenor, uma palavra à qual dei pouca importância no passado… Mas que agora faz todo o sentido! Li tantos livros, mas já experimentaram ler ao pormenor? saborear cada palavra… Mesmo que que demore mais um bocadinho a lê-lo… Sabe tão bem!

Viver é saber dar valor às pequenas coisas, sim! E há tantas pequenas coisas… Ou melhor são grandes na verdade! Um sorriso, um simples sorriso pode mudar o dia de alguém, um abraço… Uma carta de amor, de amizade…Uma carta é uma pequena grande coisa também…

Uma carta. Já ninguém quer escrever uma carta! Porra lá a internet! Escrever uma carta sabe tão bem… escrever para a família, escrever para os amigos, escrever para… Quem tu quiseres! É tão lindo escrever uma carta! Mas é ainda melhor recebê-la e poder guardá-la num baú para ler mais tarde!

Viver é tão diferente daquilo que eu fazia… viver é estar na sala em família, com a televisão apagada a conversar… É isso mesmo… Viver é ficar em casa à noite para estar mais tempo em família… (o que não quer dizer que não se possa sair com os amigos um dia ou outro)…

Viver não tem mesmo nada a ver com o que eu fazia, não! Eu corria, não vivia…

A minha vida era uma corrida… A minha vida era escola, estudar estudar estudar estudar (e mil vezes estudar) e ginásio e escola e, estudar estudar estudar… e vira e toca o mesmo… Com poucas conversas pelo meio… Com poucas pausas pelo meio… Com poucos pormenores pelo meio…

A minha vida era uma corrida e eu sabia correr na verdade… eu era até muito boa naquilo… e na verdade gostava daquilo! Rotina, adrenalina… daqui para ali, dali para acolá… Relatórios e mais relatórios, sempre a pensar nisso! Mas esquecia-me de parar… e parar faz falta!

Parar. Parar é necessário! E eu não parava… a minha cabeça não parava, o meu corpo não parava… O ginásio para mim era viver, acreditam? E eu queria sempre mais resultados, e mais e mais… E eu queria sempre mais e amava com todas as forças fazer musculação… E passava o meu tempo lá… E o resto?

Parar é necessário, mas eu queria acabar de estudar, queria saber o máximo possível! E as outras coisas? E o mundo lá fora? E os pormenores? Tudo passava ao lado…

Tudo controlado, horas para estudar, horas para o ginásio, horário da escola… não havia mais nada… A família ficava de lado, mas não pensem que era por maldade… mas eu estava focada… estava focada demais naquilo! A minha vida era aquilo… e nada mais.

E depois? Depois tive a minha lição de vida… Agora tens de parar, disse-me a Leucemia! E eu parei.

 

 

Não és coitadinho nenhum!

Tu aí, sim tu que tens este cancro!

Não és coitadinho nenhum, não! Não és coitadinho nenhum, nunca foste, nem o vais ser!

Coitadinho o caralhi…

Põe-te firme (sem deixar de ter aqueles momentos que todos temos) e luta! E tem fé, tem esperança, tem tudo o que quiseres, mas não te sintas coitadinho…

Aconteceu, e agora? vais desistir assim? Pensa em quantos anos já viveste! Pensa em quanto anos podes viver depois disto!

Vais desistir assim? Nem pensar! Não vais que eu não deixo… eu vou chatear-te todos os dias, eu vou consumir-te todos os dias, eu vou enxerte destas minhas palavras, até ficares como a minha cara, inchado de palavras de força!

Vais desistir assim? Nem pensar! Não vais que eu não deixo… Vais mas é viver! Agora dizes-me tu: Aqui fechado entre quatro paredes? Sim! Vive, inventa, chora se quiseres, grita, manda os enfermeiros bugiar se for preciso (ups)…

Levanta-te dessa cama e dá voltas no quarto! Pega em ti e faz alguma coisa, lê, desenha, usa e abusa do telemóvel, usa e abusa do facebook, escreve…

EU SEI QUE NÃO É FÁCIL FAZER ISSO, mas se eu consegui, porque não consegues?

SÓ CUSTA ENCONTRAR UMA COISA PARA FAZER, acredita em mim!

FAZ REIKI, vais ver que muda o teu dia inteiro! VÁ se não pensaste nisso, pergunta JÁ JÁ ao teu enfermeiro por um terapeuta! ELES VÃO ARRANJAR! ELES VÃO FAZER TUDO PARA ARRANJAR! E tu vais gostar! Vais gostar tanto que vais querer sempre mais dias!

Começa a vestir fatos de treino! Eu fiz isso! E acredita que fez a diferença! ACREDITA EM MIM! Sentia-me em casa, por vezes (o que não quer dizer que no dia a seguir te sintas pior, mas é normal)! VÁ veste um fato de treino, senta-te nessa cama e sorri! Vê televisão,vê televisão até não poderes mais!

Vai investigar receitas que podes comer depois de saíres daí! Vão inspirar-te, VAI JÁ 🙂 Liga o Masterchef no computador ou telemóvel! Investiga investiga, investiga!

Não te deixes ir a baixo, NUNCA. JAMAIS!

MAS VÃO HAVER DIAS EM QUE VAIS! Mas eles vão começar a ser menos!

VÁ, inventa! INVENTA isso mesmo, é isso que tens de fazer, inventar!

VÁ não és coitadinho nenhum, és forte! És lutador!

PENSA POSITIVO, é meio caminho andado! Pensa que tudo vai correr bem! E se DEUS te deu essa luta, é porque és capaz! Ai és! Ai vais ser! Ai vais! Porque eu vou-te consumir até pensares assim!

Ai vais, porque eu também tenho maus momentos, mas também tenho momentos em que paro e penso: NÃO! EU NÃO SOU COITADINHA! E SE ME DERAM ESTA LUTA, É PARA EU VENCER! JÁ JÁ ADRIANA, VAI JÁ OCUPAR-TE!

E EU VOU, E OCUPO A MENTE DE TODAS AS MANEIRAS E MAIS ALGUMA!

E TU VAIS FAZER O MESMO!

SAUDAÇÕES DAQUI!

E OUVE BEM ISTO, EU NÃO QUIS COM ESTE TEXTO MOSTRAR QUE SOU A MELHOR. QUE SOU A MAIS FORTE! MAS QUIS AJUDAR-TE!

 

Como descobri o cancro

Pois bem… ainda não vos contei como descobri que tinha leucemia…
Foi assim… Fui começando, aos poucos… a sentir-me cansada, mas achei sempre que fosse normal visto que estava em tempo de estágio e com muito trabalho a fazer… Relatórios, planos de actividades, materiais… muita muita coisa!

Mas era um cansaço diferente, não sei explicar… depois quase diariamente me saí-a  sangue do nariz… eu achava estranho… mas também podia não ser nada, não é?

A vida foi continuando… Até que, chegou o dia! Ia eu para o estágio, cansada… como todos os dias… e durante o caminho, comecei a ter vómitos, muita dor de cabeça, dores no corpo… a sentir-me muito mal.

Ainda vi se conseguia entrar, mas achei melhor não, não fosse eu apegar a alguém alguma gripe, ou algo do género.

Fui para casa e a minha avó aconselhou-me a ir ao médico, e fomos!
A médica mandou logo fazer análises e ter uma consulta de hematologia… e lá fiz eu as análises e fui à consulta…

A doutora picou-me o dedo, analisou o sangue e PIMBAS… células estranhas no meu sangue…

E PIMBAS… Carta para ir de urgência para o S.João…

E lá vou eu com as minhas mais que tudo… E lá vou eu a pensar que no fim ia ao NorteShopping…

Mas não, o médico disse “Tem Leucemia, quer que vá contar eu à sua família, ou conta você?”

E lá fui eu com ele contar, e pedi-lhes que fossem para casa descansadas, que eu ficava bem, e que aquilo até podia não ser verdade…
Mas era…

E lá foram elas para um lado do corredor e eu para as quatro paredes…

Para aquilo que mudou as nossas vidas, até quando?

SINTOMAS DE ALERTA

 

“Os sintomas comuns de leucemia, incluem:

  • Febre e suores nocturnos.
  • Infecções frequentes.
  • Sensação de fraqueza ou cansaço.
  • Dor de cabeça.
  • Sangrar e fazer nódoas negras (hematomas) facilmente: gengivas que sangram, manchas arroxeadas na pele, ou pequenas pintas vermelhas sob a pele.
  • Dor nos ossos e articulações.
  • Inchaço ou desconforto no abdómen (em consequência do aumento do baço).
  • Gânglios inchados, especialmente os do pescoço e das axilas.
  • Perda de peso.”

 

Referências bibliográficas: Tudo sobre cancro. Retirado a 20 de março de 2018 de http://www.roche.pt/sites-tematicos/infocancro/index.cfm/tipos/leucemia/leucemia-sintomas/?gclid=CjwKCAjw4sLVBRAlEiwASblR-8p2p7g50-sjb_dda1TAomD2ouhuzlzdbI6evArQ7N-VPQCfX8PBpxoC_WIQAvD_BwE

A pele fica muito sensível, e agora?

Depois do transplante a pele fica muito sensível… Eu nunca tive a pele tão sensível como agora… Cuidados com detergentes, colas, etc… utilizem sempre luvas quanto forem tocar em algo que possa alterar a condição da pele… tenham cuidado com objectos cortantes, etc… Eu faço pequenas feridas na mão muito facilmente e na nossa condição é proibido fazer feridas!

Por isso, são precisos muitos cuidados e muita atenção a tudo o que possa aparecer…
Deixo aqui alguma informação sobre pele sensível, para que todos possam ler…

Esta informação não foi escrita por mim, pois não tenho as bases necessárias para escrever profundamente sobre a pele.

“OS CUIDADOS CERTOS: DEIXE A SUA PELE RESPIRAR DE NOVO

Se tem tendência a ter uma pele sensível, deve optar sempre por produtos de limpeza mais suaves para a sua pele. Não use o gel de banho ou o sabonete normal, pois é bastante alcalino e retira a camada ácida protetora da pele. Opte por produtos especialmente desenvolvidos para peles sensíveis, dos quais destacamos a gama de produtos NIVEA para pele sensível.

Estes produtos contém apenas ingredientes amigos da pele – por exemplo não devem ter álcool nem fragrâncias. Além disso, contém componentes importantes para prevenir ou aliviar os sintomas das peles sensíveis, como o extrato de alcaçuz ou o dexpantenol.

Ingredientes: Quais ajudam as peles sensíveis?

No que toca a pele sensível, ingredientes que hidratam, que reforçam as barreiras protectoras da pele e que têm um efeito calmante, são os mais indicados para reduzir a sensibilidade da pele. Alguns destes ingredientes são:

  • Dexpantenol, o pai da vitamina B5, fortalece a barreira natural da pele e contribui para reduzir a sua desidratação.
  • Glicerina, um hidratante natural, que mantém equilibrada da hidratação da pele.
  • Óleo de sementes de uva, rico em ácido linoleico, é um componente importante para fortalecer a barreira natural de lípidos da pele.
  • Extrato de alcaçuz  que vem da raíz da planta de alcaçuz chinesa, contém propriedades antioxidantes, acalma peles irritadas e alivia a vermelhidão.”
Referências bibliográficas: Mrs. Paula Pimentel, P.,  Amorim, L.,  Simões., J. P., Caneiras, j.,  Gonçalves, A., & Tavares, G. Nívea. Retirado a 20 de Março de 2018 de https://www.nivea.pt/conselhos/tipo-de-pele/dicas-pele-sensivel

A casa tem de estar totalmente desinfectada, mãos à obra!

Amigos, depois de sair do internamento têm de ter as vossas casas impecáveis! Sem tapetes, sem plantas, colocar em cima dos móveis o menos possível, tudo limpo… para ser mais fácil limpar diariamente tudo…

Devem organizar a casa toda e arrumar tudo aquilo que possa ganhar pó…

NÃO PODE HAVER PÓ… nenhum, nenhum, nenhum… Por isso, toca a limpar todos dias (se der… se não der, dia sim dia não)! E trocar os lençóis da cama PELO MENOS uma vez por semana…

Eu lavo o chão… com muita calma… O pó não limpo, limpa a minha avó. Ultimamente tenho organizado o máximo que consigo em casa, gavetas, roupas, de tudo… sem me cansar (não se podem cansar, é proibido cansarem-se!!!)

Ahhh, comprei o desinfectante de chão na farmácia, assim como o das mãos!!!

As mãos são também muito importantes, devem mantê-las desinfectadas!

Acreditem que o ambiente em vossas casas vai mudar muito, fica tudo mais arejado, mais limpo…

 

https://www.google.pt/search?q=organizar+a+casa&dcr=0&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwi39-Kpv_bZAhWEXRQKHVoGCXcQ_AUICygC&biw=1242&bih=557#imgrc=A0OmaWu-fkax0M: